quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Plano do direito da Criança e do Adolescente

------

A Secretaria de Educação de Porto União realizou nesta terça-feira, 02, no Clube 25 de Julho, o Fórum Municipal sobre o Plano para a Infância e Adolescência, que integra o conjunto de metas da Fundação Abrinq, no programa Prefeito Amigo da Criança.

Durante a manhã foi realizada a abertura que contou com a presença de autoridades e convidados.

O Presidente do Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Claudinei Kziozek, definiu como muito importante a participação de todos. “É muito bom participar do plano, desenvolver as metas e discutir o melhor. O plano hoje vai ser construído e aprovado no dia 8 pelo CMDCA”, disse.

Após esse passo o Plano segue para apreciação da Câmara de Vereadores, que também contou com seus representantes no encontro: Maria Aldair de Carvalho e Christian Martins.

O Secretário de Educação, Bento Trindade Júnior, agradeceu a presença de todos, principalmente aos secretários municipais presentes ou que mandaram representantes para conduzir os trabalhos. “A participação de todos é muito importante. Esse plano é essencial porque vai falar de amor, de carinho, de respeito pelos direitos que a criança tem a educação, a saúde, a proteção, a segurança, enfim em tudo aquilo que vivemos no dia a dia”, diz Trindade.

O Prefeito Anízio de Souza participou e afirmou que o objetivo desse trabalho deve ser voltado a um futuro melhor para as crianças do município. “Para mim não interessa o título Prefeito Amigo da Criança, mas interessa o que ele representa que tem a ver com os direitos das nossas crianças para que sejam respeitados e que aquilo que estará nesse Plano seja levado a risca. Isso é fundamental”, afirmou o Prefeito.

A cerimônia de abertura marcou também uma breve explanação do que já foi realizado até o momento pelos grupos de trabalho. O assessor educacional para a elaboração do Plano, Aurélio Bona Júnior, destacou que a primeira obrigação de qualquer gestor deve ser a criança. “A Fundação Abrinq exige esse compromisso dos Prefeitos e Porto União entendeu isso, não como pegar o título para dizer que tem o selo, mas entendeu que isso deve ser um compromisso de todos. Esse plano é uma decisão do executivo que diz: eu quero tomar como minhas as prioridades que a sociedade diz que são importantes”, enfatiza Bona.

O Plano Municipal para a Infância e Adolescência é elaborado por meio de um processo participativo, através do envolvimento de todos os segmentos, governamentais e sociedade civil, levantando um diagnóstico dos problemas enfrentados, alinhando concepções e traçando metas, estratégias e ações para os próximos 10 anos.